Caldas Rugby Clube estreia-se com ponto bónus

img_0723

1ª Jornada do CN 1ª Divisão Rugby Vila da Moita vs Caldas Rugby Clube

O Caldas Rugby Clube iniciou a participação no Campeonato Nacional da 1ª Divisão, na sua 6ª época consecutiva, com uma deslocação ao sempre difícil Campo do Gaio, para defrontar o Rugby Vila da Moita, esta época com um projeto mais ambicioso.

A equipa Pelicana apresentou-se algo limitada – algumas pequenas lesões de última hora, ausências por razões laborais – levou a que apenas 18 jogadores se deslocassem. E destes de registar a presença de 4 estreias – Mateus Neves e, ainda sub-18 Tomas Lamboglia, Tomas Jacinto e Leonardo Ferreira.

Excelente tarde, muito publico – o Rugby Vila da Moita sabe que o ”estomago” também gosta de Rugby, uma claque Pelicana como há muito não se via a acompanhar a equipa e no final um jogo de Rugby muito disputado, com boas fases de jogo e de táticas de parte a parte, e varias alterações no marcador.

O resultado final, Rugby Vila da Moita – 29 / Caldas Rugby Clube – 26 espelha bem o equilíbrio de todo o jogo.

Entrou melhor a equipa da casa, a jogar a favor do vento, e logo no pontapé de saída, aproveitando uma má receção do Caldas e um ressalto de bola, obteve um primeiro ensaio, bem transformado, decorriam 20 segundos de jogo. O nervosismo inicial dos “miúdos” Pelicanos pagou-se caro.

No entanto, e ao contrário do que se poderia esperar, este início não perturbou o Caldas e talvez tenha dado uma sensação de facilidades ao Moita. E apos uma conquista de formação ordenada ao adversário os Pelicanos foram rápidos e obtiveram um primeiro ensaio aos 11 minutos, boa finalização do 2ª linha Bruno Martins.

No reatamento os Moitenses beneficiaram de um pontapé de penalidade, bem transformado.

Aos 17 minutos e na sequência de forte reação do Caldas, a Moita foi penalizada com um cartão amarelo e a consequente exclusão por 10 minutos.

Assistiu-se a uma fase de parada e resposta, o Moita fazendo uso do maior poder do seu pack avançado e o Caldas jogando um Rugby mais clássico privilegiando o jogo á mão das suas linhas atrasadas.

A meia-parte Vila da Moita 10 – Caldas 5

Aos 22 minutos, e após conquista na formação ordenada e saída de 8 – jogada típica da Moita a oval foi circulada rápida à ponta e resultou o segundo ensaio da casa, novamente bem transformado. Moita 17 – Caldas 5.

Reagiram os Pelicanos e instalaram-se no meio-campo adversário, assistindo-se a várias fases de jogo à mão dos visitantes e defesa agressiva da equipa da casa. Uma jogada muito bem conseguida terminou aos 37 minutos com o segundo ensaio Caldense, através do nº 8 Filipe Gil, também bem transformado pelo médio de abertura Tomás Lamboglia.

Ao intervalo Vila da Moita 17 – Caldas RC 12

Jogo totalmente em aberto, o Moita a beneficiar de alguns erros dos Pelicanos.

A segunda parte iniciou-se com os Moitenses a entrar muito fortes procurando resolver o encontro. Foi a vez de os Pelicanos defenderem com forte pressão e grande decisão.

Aos 45 minutos, a lesão do nº 8 do Moita, jogador nuclear da equipa, em jogada ocasional, provocou uma inversão do rumo do jogo.

O Caldas, a jogar a favor do vento passou a controlar o jogo pressionando a linha de 22 m dos visitados.

Aos 56 minutos uma primeira chance, um pontapé de penalidade, foi desperdiçada, mas aos 64 minutos e após fases de ataque sucessivas defendidas em falta os Pelicanos obtiveram a concessão de um ensaio de penalidade, transformado por Tomas Lamboglia, passando para a frente do marcador – Vila da Moita 17 – Caldas RC 19.

Foi a vez de os Moitenses reagirem. Refrescando a equipa – o Caldas só apresentou 3 suplentes – e jogando o seu jogo típico de avançados – mais pesados e experientes – conseguiram derrotar a defesa adversaria e obter o terceiro ensaio, bem transformado, 68 minutos. Vila da Moita 24 – Caldas RC 19.

Mas o jogo não estava acabado. Colocando o jogo nos 22 m adversários a partir de excelentes pontapés táticos do seu estreante médio de abertura, o ainda sub-18 Tomas Lamboglia, os Pelicanos obtiveram um excelente ensaio, à ponta, por Diogo Vasconcelos, que com a consequente transformação – pontapé junto à linha de touche por Tomas Lamboglia, voltou a colocar a equipa visitante na frente, aos 75 minutos. Vila da Moita 24 – Caldas RC 26.

Num final de tudo ou nada, os Moitenses colocaram todo o poder dos seus avançados exercendo forte pressão na linha defensiva dos Caldenses, já muito desgastada e, após várias fases, conseguiram, na bola de jogo o ensaio vitorioso.

Resultado final: Rugby Vila da Moita: 29 (4 E, 3 T,1 P) – Caldas Rugby Clube: 26 (4 E, 3 T). O Caldas RC pontuou o ponto bónus defensivo.

Jogo muito interessante, muito disputado e com resultado incerto até final.

Arbitragem correta de Luís Miranda.

Excelente publico, participativo e apoiar as respetivas equipas. Um “chapeou” aos “Caldenses” que se deslocaram á Moita – palavra muito especial ao Filipe Fazendeiro !

Vitória da equipa Moitense, mais experiente e mais “pesada”, excelente réplica da muito jovem Pelicana. Os Pelicanos têm Equipa!

O Rugby saiu prestigiado, competição e jogos de qualidade das três equipas intervenientes.

Um “recado”. Venham ver os jogos da “Primeirona”! De certeza que terão tardes bem passadas!

O CRC alinhou:

Filipe Nobre, Luís Gaspar, Rui Santos, Bruno Martins, Cristiano Manuel, Ricardo Marques (Cap.), Gonçalo Sampaio, Filipe Gil, Salvador Cambournac, Tomas Lamboglia, Diogo Vasconcelos, Gonçalo Silva, Tomas Jacinto, Mateus Neves, Leonardo Ferreira, João Vicente, António Mil-Homens, Sebastião Vasconcelos.

Treinador: Patricio Lamboglia

Fisioterapeuta: João Raimundo/Phisyoclem

Diretor Equipa: Adelino Jacinto

Partilhar...Share on Facebook