6ª Jornada CN 1ªDivisão SL Benfica Rugby -34 vs Caldas RC -17

sl-benfica_2

Derrota fora frente ao SL Benfica Rugby
6ª Jornada do CN 1ª Divisão SL Benfica Rugby vs Caldas Rugby Clube

Em mais uma tarde de Sábado primaveril, com a presença de algum público – bastantes apoiantes dos Pelicanos continuam a seguir a equipa, mesmo fora de casa, disputou-se no campo B (sintético) do CAR do Jamor, uma boa partida de Rugby.

Com as duas equipas empatadas no 3º lugar da classificação geral, aguardava-se um jogo interessante. O Benfica, a jogar em casa, apresentou uma equipa muito bem estruturada, com 23 jogadores muito equilibrados e jogando em forte pressão defensiva e com movimentações de ataque rápidas. O Caldas apresentou uma equipa com menos banco jogando o seu Rugby habitual, de ataque à mão.

Primeiros minutos equilibrados mas onde desde logo se verificou a maior velocidade que os Encarnados imprimiam ao jogo e a dificuldade dos Pelicanos em sair a jogar das fases estáticas.

Aos 8 minutos, e na sequência de vários pontapés táticos de ambas as equipas uma penalidade cometida no ruck pelos visitantes, jogada à touche, proporcionou uma situação de moule bem conduzida e o ensaio Encarnado, muito bem transformado pelo jovem médio de abertura Benfiquista. SL Benfica – 7 / Caldas RC – 0

Continuou o Benfica a jogar mais rápido e procurando com pontapés colocar a oval no campo defensivo Pelicano. Aos 12 minutos, e na sequência de um destes pontapés a defesa Caldense tentou sair a jogar da sua linha de 22 m, mas a defesa muito rápida dos 3/4 do Benfica obrigou a uma penalidade, bem transformada pelo exímio chutador Encarnado. SL Benfica – 10 / Caldas RC – 0.

Seguiu-se uma fase de equilíbrio, como Caldas a procurar o ataque mas o Benfica sempre muito agressivo na defesa a não deixar o jogo Pelicano fluir.

Primeiro quarto: SL Benfica – 10 / Caldas RC – 0.

O jogo continuou na mesma toada, mas os Pelicanos conseguindo melhorar nos alinhamentos e saindo a jogar com mais acerto no manuseamento da oval concretizaram, aos 26 min. um toque de meta, pelo 2ª linha Cristiano Manuel, na sequência de uma excelente jogada coletiva, envolvendo as linhas atrasadas e prosseguida pelos avançados. O pontapé de transformação não foi concretizado. SL Benfica – 10 / Caldas RC – 5.

Na resposta, e na sequência de uma jogada confusa na linha de meta dos Pelicanos, o Benfica conseguiu, à meia hora um ensaio facilmente transformado. A jogada iniciou-se numa formação ordenada conquistada na sequência de um passe para a frente do 2ª linha Caldense na placagem alta sofrida, não sancionada pelo árbitro. Os Encarnados saíram a jogar rápido e numa penetração das suas linhas atrasadas conseguiram marcar ainda que possa ter existido um adiantado do marcador. SL Benfica – 17 / Caldas RC – 5.

Sentido a “injustiça” do lance, os Caldenses reagiram e, aos 33 min., na sequência de mais uma fase de pontapés táticos, marcaram ensaio, pelo defesa Gonçalo Silva, rápido a aproveitar uma falha defensiva Encarnada. O médio de abertura Pelicano “Tommy” Lamboglia transformou com precisão. SL Benfica – 17 / Caldas RC – 12.

Acreditando, os Caldenses estiveram, de novo, perto de marcar após mais uma boa fase de jogo coletivo. A jogada gorou-se e o Benfica voltou a jogar com pontapés táticos colocando pressão na defensiva Caldense e procurando o erro. E, na bola de jogo uma penalidade foi novamente bem transformada pelo chutador Encarnado.

Ao intervalo: SL Benfica – 20 / Caldas RC – 12.

A segunda parte seguiu o mesmo cariz.

O Benfica mais rápido, mais poderoso nas jogadas de avançados, a contestar, muito cedo e com forte pressão o jogo atacante Caldense e colocando a oval nos 22 metros adversários com cirúrgicos pontapés.
Os Pelicanos com dificuldade a sair a jogar rápido como é a sua característica e pressionados a cometer erros que se pagam caro.

Aos 46 min. novo ensaio Encarnado, na sequência de formação ordenada nos 5 metros Pelicanos. Transformação irrepreensível. SL Benfica – 27 / Caldas RC – 12.

Sentia-se que o jogo estava resolvido. O Benfica com um banco muito homogéneo foi refrescando a equipa, ao que o Caldas não conseguiu responder.

Até aos ultimos10 minutos o marcador não sofreu alteração.

Num assomo de espírito Rugbista os Pelicanos conseguiram nesta fase final algumas boas jogadas a partir das fases estáticas e saídas menos pressionadas pelo Benfica – as suas linhas atrasadas não foram refrescadas como os avançados, e após conquista no alinhamento seguiram em moule e obtiveram o merecido toque de meta pelo talonador David “Foto” Esteves, aos 73 min. A transformação não foi concretizada. SL Benfica – 27 / Caldas RC – 12.

Finalmente e na bola de jogo, um ato de indisciplina Caldense, sancionado com amarelo transformou uma penalidade conquistada numa falta a favor dos Encarnados, que jogando rápido na saída da formação ordenada chegaram ao toque de meta, novamente convertido.

Resultado final: SL Benfica – 34 (4 E, 4 T, 2 P) / Caldas RC – 17 (3 E, 1 T).

Vitória clara e merecida da equipa mais poderosa e mais homogénea. Resposta com espírito da equipa Pelicana que mostrou qualidade para disputar qualquer jogo nesta “Primeirona”. Arbitragem regular.

O CRC alinhou:
João Vicente, David Esteves, Rui Santos, Cristiano Manuel, Bruno Martins, Ricardo Marques (Cap.), Gonçalo Sampaio, Filipe Gil, Salvador Cambournac, Tomas Lamboglia, Diogo Vasconcelos, Jonathan Nolan, Tomas Jacinto, Mateus Neves, Gonçalo Silva, Filipe Nobre, Luis Gaspar, Sebastião Vasconcelos, Leonardo Gonçalves, João Leitão.
Treinador: Patricio Lamboglia
Fisioterapeuta: Rita Marques/Physioclem
Diretor Equipa: Adelino Jacinto

sl-benfica_1

Os nossos agradecimentos ao apoio da CM Caldas da Rainha, e aos nossos patrocinadores:

sponsors

Partilhar...Share on Facebook