12ª Jornada CN 1ª Divisão Caldas RC – 20 vs MRC Bairrada – 13

Pelicanos vencem e convencem!

12ª Jornada do CN 1ª Divisão Caldas Rugby Clube vs MRC Bairrada

Uma palavra inicial para a atitude de desportivismo da equipa do Bairrada, ao aceitar o adiamento do jogo, inicialmente marcado para o passado dia 11 de Fevereiro. A nossa modalidade precisa de Clubes com este comportamento.

O Caldas, vindo de uma derrota comprometedora e de um período dramático, recebia o MRC Bairrada, sem dúvida a equipa sensação da “Primeirona”. Antevia-se um jogo difícil para os Caldenses. Ambas as equipas apresentaram-se com baixas importantes, fruto de lesões traumáticas de última hora, mas isso não impediu a entrega total ao jogo.

Numa manhã magnífica de Inverno, bastante público afeto à equipa da casa – o Clube Caldense a reagir ao infortúnio com a força que só a crença no trabalho que vem sendo a ser prosseguido permite – um ”pitch” em condições de proporcionar Rugby de bom nível, tudo a ajudar a uma partida de qualidade. E foi o que se assistiu, ajudado por uma arbitragem disciplinadora e competente de João Erse.

Saiu o Bairrada e entrou forte. O jogo habitual, centrado nos avançados, pressionou o meio campo Pelicano. Respondeu com atitude a equipa Caldense e conquistas iniciais em alinhamentos formações ordenadas de introdução Bairradina deram a confiança que a equipa da casa precisava e que manteve ao longo de todo o encontro.

A primeira oportunidade de pontuar pertenceu aos Bairradinos, aos 10 minutos, mas a tentativa de transformação de um pontapé de penalidade não teve êxito. E, logo de seguida, uma nova ocasião idêntica, aos12 minutos, foi de igual modo desperdiçada. O Caldas conquistava as fases estáticas mas cometia erros na decisão das jogadas que iam permitindo ao Bairrada as ocasiões para pontuar.

E na resposta os Pelicanos tiveram um primeiro ensejo e não desperdiçaram. Aos 15 minutos um excelente pontapé do abertura “Tommy” Lamboglia concretizou uma penalidade, a castigar uma falta “in extremis” da defensiva do Bairrada a travar uma jogada bem conseguida da equipa da casa.

Empolgados os Caldenses implantaram o seu jogo à mão e numa excelente jogada, conquista imperial no alinhamento, várias fases de avançados a fixar e a abrir às linhas atrasadas, chegaram ao ensaio pelo 1º centro Jonathan ”Nilas” Nolan, aos 19 minutos. Uma transformação exemplar de “Tommy” Lamboglia colocou o resultado no,

1º Quarto: Caldas RC – 10 / MRC Bairrada – 0.

Reagiu, como lhe competia o Bairrada. Defendeu com coragem o Caldas.

Aos 24 minutos, os visitantes dispuseram de nova penalidade, tentada aos postes, e desta vez o seu médio de formação não desperdiçou. E aos 30 minutos nova oportunidade foi, mais uma vez falhada.

O Caldas voltou a comandar e, após uma suspensão por amarelo, aos 35 minutos, talvez algo exagerada, a um jogador Bairradino, instalou-se, nos últimos 5 minutos, nos 22 metros adversários. Uma formação ordenada, na bola de jogo, nos 5 metros do adversário, não resultou no já adivinhado ensaio por erro de manuseamento no último passe e consequente penalidade no ruck.

Ao intervalo: Caldas RC – 10 / MRC Bairrada – 3.

Jogo intenso, bem disputado e resultado justo. Antevia-se uma segunda parte de luta, com resultado em aberto.
Ao contrário da primeira parte entrou mais forte o Caldas na segunda metade.

Conquistadores nos alinhamentos e formações ordenadas, os avançados Pelicanos proporcionavam fases de penetração das suas linhas atrasadas, defendidas com a agressividade típica – e corretíssima, do jogo Bairradino.

Aos 52 minutos a equipa da casa refrescou a sua 1ªlinha, substituindo os dois pilares, mantendo a pressão atacante.
Mas, numa resposta incisiva a mais uma tentativa de jogo à mão dos Pelicanos, o Bairrada criou situação de contra-ataque, só parada por falta com falta. A tentativa de transformação aos postes foi concretizada pelo médio de formação Bairradino, aos 54 minutos, colocando o resultado em 10-6.

Seguiu-se uma fase de parada e resposta, mostrando que ambas as equipas estavam no jogo para ganhar.

3º Quarto: Caldas RC – 10 / MRC Bairrada – 6.

Aos 62 minutos uma excelente jogada dos dois centros Pelicano, rompendo a linha de defesa adversaria numa corrida de mais de 60 metros, o ensaio foi concretizado e de novo por Jonathan ”Nilas” Nolan. A transformação não teve êxito.

Na resposta, o Bairrada chegou, de imediato, ao ensaio, facilmente transformado. Erro básico do centro Caldense na receção, equipa totalmente ausente, e uma concretização fácil.

E o jogo de novo relançado. O Caldas acreditou e voltou a pressionar os 22 metros adversários. E por duas vezes o ensaio esteve iminente. Prémio para a defesa Bairradina, na verdade a principal arma desta equipa.

Não desistiram os Pelicanos e, finalmente, aos 77 minutos chegaram ao 3º toque de meta. Nova conquista imperial em alinhamento nos 22 metros adversários, entrada do poderoso nº 8 Nika Charkviani e concretização clínica do pilar João “Spartan” Sancheira. A tentativa de transformação não foi concretizada.

Tentou ainda o Bairrada responder, mas o Caldas, bem apoiado pelo seu público, defendeu bem.

Resultado final: Caldas RC – 20 (3 E, 1 T, 1 P) / MRC Bairrada – 13 (1 E, 1 T, 2 P).

Vitória justa da melhor equipa, o Caldas RC, que praticou um Rugby mais académico e que ficou a dever a si própria uma vitória mais dilatada. O Bairrada defendeu sempre com determinação, a referência desta equipa, acabando por conquistar o merecido ponto bónus defensivo.

Jogo muito bem disputado, exemplar do ponto de vista disciplinar, bem arbitrado. O Rugby saiu a ganhar, só é pena que esta competição na “Primeirona” continue a não merecer uma atenção mais presente da cúpula federativa, designadamente dos seus técnicos.

O CRC alinhou:
Luis Gaspar, David Esteves, Rui Santos, Cristiano Manuel, Bruno Martins, Leonardo Ferreira, Ricardo Marques (Cap.), Nika Charkviani, Salvador Cambournac, Tomás Lamboglia, Diogo Vasconcelos, Jonathan Nolan, Tomás Jacinto, Mateus Neves, Gonçalo Silva, João Vicente, Filipe Nobre, Francisco Fraga, Gonçalo Sampaio, Cristóvão Monteiro.
Treinador: Patricio Lamboglia
Fisioterapeuta: Rita Marques/Physioclem
Diretor Equipa: Adelino Jacinto


Os nossos agradecimentos ao apoio da CM Caldas da Rainha, e aos nossos patrocinadores:

Partilhar...Share on Facebook