4ª Jornada CN Grupo B Sub 18 Caldas RC – 66 (10 E, 8 T) vs Rugby Vila da Moita – 24 (4 E, 2 T)

 

 

Jornada Fase de Apuramento CN Grupo B Sub 18

Vitória expressiva do Caldas RC

Um magnífico dia de Inverno, muito público, afeto ao Clube Caldense mas também muitos familiares dos Moitenses, um relvado magnífico, tudo o que o Rugby merece.

 

Duas equipas de valor diferente. O Caldas, com mais Rugby, apresentou-se algo diminuído com várias ausências, fruto de lesões e impedimentos académicos … não é só o Rugby que é prioridade nestas idades. O Moita, em desenvolvimento, apresentou-se com determinação e a procurar replicar com atitude e princípios de jogo.

 

E logo no primeiro minuto os Pelicanos chegaram ao ensaio, excelentemente convertido. Concretização de Wilson Bento – excelente jogo, e pontapé exemplar de Afonso Pecegueiro.

Talvez iludidos de que a partida seria fácil, os Caldenses desenvolveram um jogo pouco ligado, individualista e com erros técnicos pouco habituais.

 

Só aos15 minutos alargaram a vantagem quando finalmente jogaram à mão com finalização do arrier Afonso Pecegueiro.

Logo de seguida novo ensaio, de novo por Wilson Bento em jogada iniciada pelo asa Afonso Montargil e continuada ao largo.

 

Terminou aqui a concentração da equipa Caldense. Reagiu com personalidade o Moita e conseguiu reduzir aos 24 minutos.

 

Entusiasmaram-se os visitantes e só a espaços o Caldas conseguia, fruto da sua melhor capacidade técnica, criar desequilíbrios.

Foi o que aconteceu aos 33 minutos com os centros Pelicanos a desenvolverem uma jogada de penetração com conclusão de Carlos Prieto e transformação fácil do chutador Afonso Pecegueiro.

 

Com excelente atitude o Moita respondeu, e na bola de jogo reduziu entre os postes.

Ao intervalo: Caldas RC – 24 / Rugby Vila da Moita – 12.

 

Caldas a dominar mas com hiatos bem aproveitados pelo Moita.

Um amarelo a um Moitense logo no início da segunda parte decidiu em definitivo o encontro.

 

Aproveitaram os Pelicanos e após várias jogadas travadas “in-extremis” chegaram, num minuto a dois toques de meta, facilmente convertidos

 

Resolvido o resultado o Caldas entrou novamente numa fase pouco esclarecida, e quando aos 50 minutos sofreu, também, uma suspensão temporária, permitiu uma reação aos Moitenses que reduziram para 38-19.

 

Numa fase de parada e resposta, mais um ensaio para cada lado, primeiro os Pelicanos aos 54 minutos por Wilson Bento e cinco minutos depois o Moita a concretizar o seu quarto toque de meta.

 

Recompostos com quinze jogadores, e com a quebra natural dos adversários, os Caldenses terminaram finalmente por cima e os três ensaios pelo talonador Rodrigo Pereira, o 2ª linha Rafael Marcos e de novo pelo centro Carlos Prieto, todos exemplarmente transformados por Afonso Pecegueiro colocaram o marcador no Resultado Final:

 

Caldas RC – 66 (10 E, 8 T)./ Rugby Vila da Moita – 24 (4 E, 2 T).

 

Vitória talvez por números exagerados do Caldas RC, sem dúvida melhor equipa mas que nem sempre esteve no seu melhor.

Réplica digna do Rugby Vila da Moita, que nunca baixou os braços e, a espaços, criou dificuldades aos Pelicanos.

 

Arbitragem correta de Ricardo Rodrigues, com sentido de disciplina, sempre importante em partidas deste escalão.

 

Alinharam pelo Caldas RC: Afonso Montargil (1 E), Afonso Pecegueiro (1 E 8 T), Álvaro Jasmins, António Maltez (Cap.), Carlos Prieto (2 E), Diogo Vieira, Gonçalo Peres, João Pedro Lamy, João Rego (1 E), José Contreras, José Vieira, Manuel Carriço, Paulo Ferreira, Rafael Marcos (1 E), Rodrigo Pereira (1 E), Tomás Dias, Wilson Bento (3 E).

Treinador: Patrício Lamboglia

Diretor de Equipa: António Ferreira Marques

Fisioterapeuta: Érica Balseiro/Physioclem.

Os nossos agradecimentos ao apoio da CM Caldas da Rainha e aos nossos patrocinadores.

 

Partilhar...Share on Facebook